Por onde anda: Perter Frampton

Conheci o trabalho de Peter Frampton pelo álbum Frampton Comes Alive, inclusive esse disco é o disco ao vivo mais vendido até hoje. Esse trabalho contava com vários hits como  “Do You Feel Like We Do”, “Baby, I Love Your Way” e “Show Me the Way”. Frampton é e ficou famoso por ser o primeiro guitarrista a utilizar do recurso da guitarra falada, anos depois fora imitado por Slash (Guns n’ Roses), Richie Sambora (Bon Jovi) e Dave Grohl (Foo Fighters). 

Estorou  mesmo no Brasil em 81 com o sucesso Breaking all the rules, pelo força na época das propagandas de cigarro. Isto é Holywood, na verdade só emplacava só rockaços, e pra ser sincero dá de 10 a 0 nas propagandas atuais. Como era bom chegar o comercial e escutar uma música como essa de Peter Frampton.


BREAKING ALL THE RULES


I’M IN YOU


BABY I LOVE YOUR WAY

Frampton envolveu-se em um sério acidente de carro nas Bahamas. Enquanto se recuperava, ele atuou em 1978, com os Bee Gees, no filme Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, um fracasso retumbante. Nos anos 80, Frampton voltou a gravar, mas nunca mais retornou às paradas de sucesso. Seu último álbum foi Thank You Mr. Churchill.

Depois do atentado ao World Trade Center em Nova Iorque, Frampton decidiu tornar-se um cidadão americano. Ele teve papel ativo na campanha eleitoral de 2004 do candidato John Kerry. Recentemente Peter Frampton ganhou o seu primeiro Grammy pelo seu álbum totalmente instrumental “Fingerprints”, lançado no fim de 2007 que conta com integrantes do Pearl Jam, Rolling Stones, Allman Brothers Band e outros.

Frampton lançou seu décimo-quarto álbum de estúdio, “Thank You Mr. Churchill”, em 27 de Abril de 2010. Em 2010 fez uma turnê peça América do Norte com a banda inglesa Yes; os dois atos tocados em um estádio revive um projeto conjunto em 1976; sua banda era composta por Rob Arthur (teclados, guitarra, backing vocals), John Regan (baixo), Adam Lester (guitarra), e Dan Wojciechowski (bateria).

Frampton embarcou em uma turnê pelo Reino Unido em Março de 2011 para divulgar seu novo álbum, visitando Leamington Spa, Glasgow, Manchester, Londres e Bristol.

Ficou interessado acesse seu site que está muito legal, e tem informações sobre a turne http://www.frampton.com/

Por onde anda: A banda Picture

Pois é, dando uma olhada nas minhas fitas K7, esbarro com uma música marcada como a segunda música da fita n.o 11 (Coleção Metal 11), Eternal Dark da banda Picture. É fazíamos nos anos 80 fitas K7 com o acervo dos nossos discos e os dos amigos. É não é que o refrão veio imediatamente à memória ( Will you enter the paradise /  Will you see the light / What is your destination / Your eyes will see – eternal dark). Incrível quantas bandas fizeram certo sucesso somente com um álbum, e algumas somente com uma música, e somem para sempre. Um pouco pode até ser culpa da quantidade de boas bandas naqueles anos. Bem, o que importa agora é relembrar um pouco dessa música, e descobrir um pouco mais sobre essa banda Holandesa. A  banda foi formada em 1979 e é considerada a primeira banda Holandesa de Metal conhecida. Picture tinha bastantes fãs também na Alemanha e Itália. Fez tour como banda de abertura para os grandes como AC/DC, Saxon e Ted Nugent, inclusive acompanhou o Saxon em toda a tour Européia de 1981.
Picture – Eternal Dark
Seus álbuns:
Picture 1 (1981)
Heavy Metal Ears (1981)
Diamond Dreamer (1982)
Eternal Dark (1983)
Traitor (1984)
Every Story Needs Another Picture (1986)
Marathon (1987)
Live 2008 (2008)
Old Dogs, New Tricks (2009)
Nunca chegou a ser uma banda TOP, pra ser sincero não conheço muito o trabalho da banda. Achei bem legal o vídeo abaixo, onde mostra uma banda num show bem pequeno, uma plateia modesta, mas nota-se que os caras estão curtindo. É isso, de 1.000 bandas quantas tem um destino diferente ? São poucas que viram super-bandas. Mas isso não impede eles de seguir adiante e fazer o que gostam tocar.
Bem depois de 1987, deram uma parada significativa, voltando de 1987-98, onde pararam novamente e voltaram em 2007. Hoje a banda tem a seguinte formação:

Pete Lovell – vocals
Peter Bourbon – guitar
Rinus Vreugdenhil – bass guitar
Laurens Bakker – drums
Gert Nijboer – guitars

Em 2007, a formação clássica reuniu-se para ensaios. Eles ainda tinha aquela centelha, e planejavam um CD em 2008 com gravações de shows ao redor da Holanda e Alemanha. Embora Ronald van Prooijen ajudou, a cantora Shmoulik Avigal foi convidado a participar, assim como Pete Lovell, o cantor no álbum eterno Dark. Após a fumaça ter se dissipado em 2008, uma formação permanente foi estabelecida com Jan Bechtum, Vreugdenhil Rinus, Bakker Laurens, vanEnkhuizen Rob, e Pete Lovell. Eles estão atualmente tocando em toda a Europa. A edição limitada do álbum ao vivo foi gravado em vários locais e foi lançado pela banda.  O álbum Old Dogs, New Tricks foi lançado em 01 de outubro de 2009 na etiqueta MarsMountains. Ele contém 12 músicas de todo o material novo, lançado 30 anos a partir da primeira formação da banda. É isso.

Em 18 de dezembro de 2009, Jan Bechtum anunciou sua saída da banda. Ele está sendo substituído por Peter Bourbon.

No início de 2010, Rob van Enkhuizen decidiu deixar de imagem. Seu substituto é Gert Nijboer.

Por onde anda: John Deacon

Pois é, onde quer que seja o local, que ele esteja em paz consigo mesmo, pois uma estrela do rock mundial como Deacon, é difícil de sumir totalmente, pois sempre haverá alguém com um celular ou máquina fotográfica por aí … Prefiro pensar que ele quis mesmo se aposentar, tirar um tempo pra ele, e fugir dos holofotes. Acredito que ele foi o membro da banda que mais sofreu com a morte de Freddie Mercury, e por algumas vezes se mostrou contra o caminho do Queen. Ele não aceitou bem a ideia de outro vocalista para o Queen. Até onde sei ele não dificultou a vida da banda, tanto que liberou a papelada, e vive dos lucros da banda. Vou ser sincero, já tentei algumas vezes assistir ao DVD do Queen com Paul Rodgers, não dá … desculpa eu travo geral e não consigo nem sequer por um segundo, para de pensar no Freddie, e no momento que surge essa comparação, a coisa complica. Não dá, pra minha cabeça não rola, desculpa Brian e Roger Taylor. Olha, pesquisei bastante e essa á a foto mais recente que encontrei, é de 2011, ele é o cara mais a esquerda da foto… Humm, a foto parece ser de uma fonte confiável, é de um fã clube do Queen, mas tem outra de 2008/9, no casamento de um de seus filhos.  Outros boatos que circulam na internet nem vou postar aqui, são boatos. Curti momentos muitos felizes na minha vida ao som do Queen, e Deacon era uma peça importante na banda. Ele também compôs alguns sucessos do Queen como, “I Want to break Free”, “You’re my best friend” e “Another One Bites The Dust”.

E é com Another one bytes de Dust, que quero lembar de Deacon, o eterno baixista de uma das maiores bandas desse planeta . Abaixo vídeo, grande baixo nesse som. Valeu Deacon.