Os guitarristas: Edward Lodewijk Van Halen

Me lembro, no verão de 1980, meu amigo Marcelo, joga uma fita cassete TDK em cima da mesa e me fala, “Cara, escuta isso e depois a gente conversa”.  Na fita tinha um nome escrito, que nunca mais esqueceria, VAN HALEN. OK, coloca a bagaça na radio-gravador, dá aquela ajustada no azimute, pra ter a melhor qualidade de graves e agudos e pronto. A fita tinha as músicas do LP VAN HALEN, e já começava com Running with the Devil, e logo a seguir Eruption. Uau, quem era esse guitarrista, começava ali minha admiração por Eddie Van Halen, é assim que ele é conhecido.

É filho de Jan Van Halen e Eugenia Van Halen. Viveu em Amsterdã até 1962, quando sua família mudou-se para Pasadena, Califórnia, Estados Unidos.
Juntamente com seu irmão Alex Van Halen, Eddie fundou a banda Van Halen, famosa internacionalmente no campo do hard rock. Hoje em dia, conta com seu filho, Wolfgang Van Halen, como baixista do Van Halen.
Eddie tocava bateria e teclado e Alex seu irmão guitarra. A sorte foi que Alex ficou melhor na bateria, sobrando a guitarra para Eddie, que sorte a nossa. Eddie Van Halen é considerado um dos melhores guitarristas que o mundo já se conheceu, sua rapidez e criativade chamaram atenção do mundo logo no seu primeiro disco Van Halen, com a faixa “Eruption”. Dizem as más línguas que Eddie atochava o volume no máximo e aumentava a potência de seus amplificadores a cada show, usando o máximo de força que seus amplificadores podem aguentar, esperto né. Ele popularizou a técnica do tapping, consiste em utilizar uma ou as duas mãos para “martelar” (tap) notas na escala, ligando-as, adquirindo assim efeito de grande velocidade.
Equipamento: (dados colhidos pela web)
Guitarras Kramer Frankestein construídas por ele mesmo; Corpo em Alder ou basswood (dependendo de cada modelo, Braço em Maple, Captadores DiMarzio PAF,Ponte Floyd Rose, Amplificadores Marshall Superlead Plexi “envenenados”, Pedais MXR Chorus, Flanger, Delay, Dynacomp e Phase 90.
Depois de um tempo criou, em parceria com a Music Man, as guitarras Music Man Axis EVH signature, passando depois para as guitarras EVH wolfgang, com captadores DiMarzio Custom Made.
Amplificadores a Peavey lançou o modelo 5150, depois o 5150 II.
Atualmente a Fender criou uma réplica exata da frankestein, chamada por Eddie de “My Baby”, além de ainda existirem os modelos Charvel EVH. Eddie usa as EVH Wolfgang criadas por sua própria fábrica agora em 2009 e o amplificador EVH 5150 III.
Eddie em New Haven, 1977
A Dunlop criou os seguintes efeitos signature de Eddie:
MXR Phase 90 EVH
MXR Flanger EVH
MXR Crybaby EVH
Eddie Van Halen utiliza escalas diatônicas e diversos modos como jônio, dórico, eólio, mixólidio e etc. Também utiliza vários arpejos. Sua técnica utiliza bends, ligados, two hands, floyd e harmônicos naturais.
Hoje em dia, a banda Van Halen volta aos palcos com David Lee Roth nos vocais e o filho de Eddie, Wolfgang Van Halen no baixo. Isso é bom para Eddie pois há um tempo ele passou por processos de reabilitação por alcoolismo e muitas drogas, o que pode ser visto nos shows com as atitudes dele, coisas que nunca aconteciam na turnê de Live Without A Net em 1986. Dois exemplos de sua mudança de comportamento foram quando no fim de um show em Tampa EUA em 2008 ele “arremessou” um cabeçote de seu amplificador ao público e outra coisa foi quando ele começou a xingar em seu microfone um fã que não estava gostando do show e inclusive ele fez gestos para tal fã. Isso pode ser visto no YouTube digitando-se: Eddie Van Halen throws speaker at sound man 11-3-07 part2.
Seu primeiro instrumento foi construído por ele mesmo. Foi a Frankenstrat, uma guitarra com corpo Fender Stratocaster 60 e um braço mapple. Sua primeira pintura foi ser inteira branca com listras pretas, isso em 1972. em 1974 Eddie percebeu que havia muitas guitarras com pinturas parecidas , entao pensou: “vou melhorar essa pintura, farei diferente.” Entao Eddie pensou e chegou a conclusao de que a idéia era pintá-la inteira de vermelho com listras brancas e pretas. O corpo da guitarra custou-lhe uns 80 dólares na época e era usado, e o braço uns 50 dólares. Com os captadores ele nao teve dúvidas , usou um captador de uma Gibson Flying V, entao eis a Frankstrat. Hoje a Fender Musical Instruments Corporation juntou-se a Eddie para fazer uma réplica de sua guitarra, mas com todos os detalhes. Entao Eddie aceitou e foram ao trabalho. 2 anos se passaram e terminaram. Estava perfeita em cada detalhe como lascas dos cantos , riscos, queimaduras de cigarros e até mesmo o captador “neck pickup” que nao funciona. Existem somente 300 dela no mundo. E uma dessas custa em torno de 50 mil reais. Hoje Eddie conta com a ajuda tanto com relação a técnicas como de produção musical de um consultor guitarristico brasileiro, Rodrigo Amaral. Esta parceria pode ser ouvida hoje em seus últimos trabalhos.

Anúncios

2 comentários sobre “Os guitarristas: Edward Lodewijk Van Halen

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s